Pequenas fagulhas: como evitar incêndios em dez pequenas atitudes

Estamos em um período mais propenso à seca e calor em partes do país, situação que pode proporcionar mais facilmente incêndios. Pensando na sua segurança, separamos 10 dicas importantes para evitar acidentes:


 

1. Verificar as condições do sistema elétrico a cada 5 anos


Esse é o tempo razoável para trocas de fiação e possível desgaste da parte elétrica. A medida que o tempo passa e essa renovação não é verificada, maiores são as chances de curtos-circuitos e problemas gerais de funcionamento.



2. Não utilizar vários aparelhos elétricos ao mesmo tempo


Assim, evita-se sobrecargas e ondulações bruscas de energia. Deve-se ter ainda mais cautela em casos de uso de "T" e adaptadores, onde esses produtos estão ligados a uma mesma fonte, com atenção especial a vários deles interconectados.



3. Evitar sair de casa e deixar aparelhos conectados à tomada


Ainda que sem uso ativo, esse fluxo de energia pode sofrer ondulações inesperadas, causando sobrecarga e/ou curto-circuito!



4. Não carregar aparelhos sobre móveis estofados


O aquecimento pode inflamar essas superfícies. Diversos são os casos de celulares carregando em cima da cama ou de uma cadeira de jantar que causaram incêndios, portanto é importante ficar de olho!



celular sendo carregado em cima da cama com risco de incêndio
Pequenas fagulhas: como evitar incêndios em dez pequenas atitudes


5. Cozinhar sem deixar a boca do fogão acesa sem uso


Assim, fica mais controlável qualquer situação em que o fogo possa subir e se alastrar.



 


6. Em caso de princípio de fogo, não apagar com água


A água que vaporiza em contato com o fogo pode servir como mais oxigênio para que o incêndio cresça ainda mais, portanto abafar com uma panela ou pano/toalha umedecido é uma alternativa mais eficaz nesse caso.



7. Isolar o botijão de gás


O melhor seria colocá-lo do lado de fora da casa, mas caso não seja possível é essencial isolá-lo das paredes e outros objetos, além de atentar-se sempre em fechar o registro do gás em momentos de não utilização. Caso sinta cheiro de gás repentinamente na casa, não acenda a luz! Isso pode causar uma explosão, então deve-se fechar imediatamente o registro e abrir as janelas para circulação de ar.



8. Conferir o que pode ir ao microondas


Já adiantamos que materiais como alumínio, ferro, metais em geral e alguns plásticos não são compatíveis ao uso do microondas! Em caso de dúvida, é sempre bom pesquisar sobre aquele produto, por muitas vezes na própria embalagem, e se certificar que há compatibilidade.



imagem de um microondas branco e limpo por dentro
Pequenas fagulhas: como evitar incêndios em dez pequenas atitudes


9. Atentar-se ao ferro de passar


Jamais o esqueça em cima da tábua de passar ou em cima de alguma roupa! Além de perder aquela peça que combina tanto com o seu estilo, ainda pode causar um incêndio grave.



10. Investir em detectores de fumaça/temperatura


Uma aquisição de longa duração e que garante maior segurança para a sua casa ou apartamento. Existem diversos modelos de detectores, vários deles sem a necessidade de conexão com qualquer fiação e de funcionamento autônomo. Além deles, existem sinalizadores, centrais de alarme, acionadores manuais... O importante é buscar essa proteção mais fixa e individual além da já fornecida pelo condomínio.


E é sempre bem-vinda a aquisição de pelo menos um extintor Tipo Pó Químico (A/B/C), dentro do prazo de validade e em boas condições de uso. Ainda assim, mantenha-se próximo à saída em caso de incêndio para que possa sair rapidamente do local caso nada funcione, e ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (193), além de acionar o alarme geral do condomínio.



 


Esperamos ter ajudado a manter a sua casa/apartamento com maior segurança e, consequentemente, a todos ao seu redor. Siga conferindo o blog do BRCondomínio para mais atualidades, dicas e tudo sobre condomínios.